Header Ads

Emoção marca anúncio das entidades beneficiadas pelo 55º Baile Municipal

A mais tradicional prévia do Carnaval do Recife chegará neste ano de 2019 à sua 55ª edição. O Baile Municipal do Recife, que acontece no próximo dia 23 de fevereiro, no Classic Hall, também é um baile solidário, e a partir da venda dos seus ingressos vai beneficiar seis entidades do Recife que realizam trabalhos de assistência social voltadas para crianças, adolescentes, idosos e pessoas com deficiência. O prefeito Geraldo Julio e a primeira-dama do Recife, Cristina Mello, anunciaram na tarde desta quarta-feira (13), o nome das instituições que irão receber a ajuda em visita à Associação Adrianinha Basketeball, da ex-jogadora e atleta olímpica Adrianinha, que também será uma das contempladas.

"Estamos aqui neste projeto de Adrianinha, medalhista olímpica, um orgulho da nossa cidade, que tem um projeto social muito importante de crianças e adolescentes, introduzindo esse jovens no basquetes mas sobretudo formando pra vida. Ela é uma das instituições que serão ajudadas pelo baile municipal. O recifense compra o ingresso do baile municipal e curte 7 horas de dança, de música, de frevo, de samba também este ano, com Belo Xis e Gerlane Lopes. Uma festa que você participa mas que também é um baile solidário e vai poder ajudar instituições como essa", afirmou o prefeito Geraldo Julio.

O valor arrecadado com a venda dos ingressos também será revertido para o Clube de Mães dos Moradores do Alto do Refúgio, o Grupo Cultural Nação do Maracatu Porto Rico, a Associação Empreender, a Casa da Comunidade do Berardo e a Associação de Pais e Amigos de Portadores da Síndrome de Down. Todas as entidades receberam ainda na tarde desta quarta uma carta comunicando o benefício, e o prefeito e a primeira dama entregaram pessoalmente a carta à Adrianinha durante a visita.

"Meu sonho é cada vez mais ter mais crianças nessa quadra. O esporte fez muito por mim e eu sinto que eu tenho essa dívida, de passar valores pra essas crianças. O objetivo é um só, fazer pelas crianças o que o esporte proporcionou pra minha vida. O esporte trouxe muitos valores, como disciplina, respeito, superação e acima de tudo acreditar nos seus sonhos. Esta ajuda vai fortalecer nosso trabalho e fazer com que a gente consiga atender ainda mais crianças. Estou muito feliz e muito emocionada", declarou.

Meire Dagbar, mãe de três crianças que participam do projeto de Adrianinha, comentou a  feliz surpresa com a  notícia. "Achávamos que o prefeito vinha apenas conhecer o projeto. Ficamos muito surpresos e também muito felizes, principalmente por ver que a gestão pública está olhando pra essas pessoas que lutam tanto para manter iniciativas como esta. Tenho certeza de que a ajuda será muito bem vinda. Todas as crianças, e nós, pais que também nos envolvemos com a causa, agradecemos muito", afirmou a dona de casa.

O baile, organizado pela primeira-dama do Recife, que nasceu beneficente e alia a diversão do carnaval à possibilidade de ajudar entidades que prestam serviços de assistência social no Recife, já está com ingressos à venda pelo Ticket Folia (https://ticketfolia.com). O valor  é o mesmo do ano passado: R$ 50,00 (pista) e R$ 600,00 (mesa para quatro pessoas), confirmando o Baile Municipal como a programação mais em conta entre as tradicionais prévias na cidade, que chegam a custar quase o triplo.No evento, Belo Xis e Gerlane Lops, homenageados do Carnaval 2019 farão as honras da casa e receberão convidados do samba, como Karynna Spinelli, Nego Thor, Luiza Peróla, Wellington do Pandeiro e Orquestra Recife de Bambas. No palco do Baile Municipal passarão os maestros Spok e Forró, Nena Queiroga, André Rio, Almir Rouche e Gustavo Travassos, além do Coral Edgard Moraes, além de Aelba Ramalho, todos trazendo o frevo para embalar o folião.

Saiba mais sobre as instituições beneficiadas:

Clube de Mães dos Moradores do Alto do Refúgio – A instituição atende a cerca de 400 crianças e adolescentes, com idades entre 6 e 17 anos, e suas famílias. Futebol, percussão e dança são algumas das atividades desenvolvidas para promover cidadania e desenvolvimento pessoal e profissional para os jovens da periferia recifense. O Clube, que fica no Alto do Refúgio, tem parceria com o Sesc para o fornecimento de lanches às crianças e adolescentes que assiste.

Associação Adrianinha Basketball - Localizada na Rua Joaquim Amaral Cardoso, na Encruzilhada, a associação fundada pela jogadora de basquete que fez parte da seleção brasileira e foi medalhista de bronze nos jogos olímpicos de Sidney, em 2000, oferece oficinas de basquete para crianças, adolescentes e jovens da comunidade. A instituição existe há três anos e atende a cerca de 100 pessoas do Recife e da Região Metropolitana, abrindo caminho para novos talentos nas quadras e também fora delas.

Grupo Cultural Nação do Maracatu Porto Rico – O espaço de preservação e renovação da cultura ancestral do maracatu atende aproximadamente 70 crianças e adolescentes, com idades entre 6 e 17 anos, além de 30 idosos, na Comunidade do Bode, no Pina. A partir de oficinas de música, informática e inglês, ensina lições de pertencimento e resistência cultural e social que ecoam em toda a cidade até fora dela.

Associação Empreendeler – Para incentivar o protagonismo de crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social, através da contação de histórias, do lúdico e do brincar, a entidade atende cerca de 130 crianças, adolescentes e jovens, além de promover ações itinerantes, que percorrem bairros como Alto José do Pinho e Alto Santa Terezinha, entre outros. Com a força do engajamento cívico e do trabalho voluntário, trabalha questões como a prevenção da violência sexual infantil, associadas ao estímulo à leitura e às expressões artísticas.

Casa da Comunidade do Berardo (CCB-Social) – Organização não governamental que atua na ampla defesa dos diretos sociais, na luta por melhores condições de vida e no enfrentamento das desigualdades, o CCB-Social tem uma atuação diversificada, com o objetivo único de promover o resgate da dignidade humana, a partir de serviços voluntários prestados por uma equipe formada por profissionais de advocacia, assistência social, pedagogia e psicopedagogia. Atualmente são atendidas 531 pessoas na sede da entidade, no Prado.

Associação de Pais e Amigos de Portadores da Síndrome de Down – Fundada em 1986, congrega pais e responsáveis, amigos, especialistas e técnicos, visando o desenvolvimento e inclusão sócio-laboral, além da garantia de plenos direitos para pessoas com síndrome de down. Filiada à Federação Brasileira das Associações de Síndrome de Down, funciona na Torre e tem em sua equipe técnica profissionais de pedagogia, medicina, terapia ocupacional, psicologia, enfermagem e biologia, tendo seu funcionamento garantido por doações.

Nenhum comentário