Header Ads

Evasão escolar diminui em 52% e a Educação segue avançando no Paulista

Os investimentos na área de Educação estão tornando o ensino público no Paulista mais qualificado e mais atraente para os alunos. Um dado importante que indica esta conclusão é a diminuição significativa da evasão escolar na rede municipal, que aparece no último relatório apresentado pelo Ministério da Educação (MEC), apontando uma redução no percentual de estudantes que abandonam o ambiente escolar no Ensino Fundamental. A evasão escolar diminuiu em 52% ao longo dos sete anos da gestão.
Segundo dados extraídos do INEP, a rede municipal de ensino conta com 19.052 alunos matriculados em todos os níveis e modalidades de ensino oferecido nas 61 escolas. Destaque também para o aumento significativo na matrícula dos alunos com deficiência. Em 2015, apenas 15 alunos estavam matriculados. Em 2019, a rede municipal de ensino contabiliza 649 estudantes que precisam de atenção especial. Dando suporte no aprendizado desses alunos, ao todo, 300 profissionais especializados atuam como apoio em sala de aula e 32 professores estão voltados ao Atendimento à Educação Especializada (AEE).

A Educação criou a Avaliação Municipal do Desenvolvimento Escolar do Paulista (AMUDEP). A ferramenta tem como objetivo diagnosticar o estágio de conhecimento do aluno, como analisar a evolução do desempenho dos estudantes dos 3º, 5º e 9º ano do Ensino Fundamental, tendo provas aplicadas nas disciplinas de português e matemática.  A gestão sempre dependia das avaliações externas, como o IDEPE e o IDEB.

Em relação aos resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEPE) 2018. Na Região Metropolitana do Recife, Paulista alcançou o primeiro lugar nos anos iniciais (que são os cinco primeiros anos do ensino fundamental) e o segundo lugar nos anos finais (do sexto ao nono ano). As escolas premiadas esse ano foram a Gêlda Amorim, Marília Russel e Irmã Assunta.

De acordo com os dados fornecidos pelo IDEPE, o município alcançou o índice de 4,9 no ano de 2018 comparado ao ano de 2017, quando atingiu a marca de 4,5, nos anos iniciais (do primeiro ao quinto ano). Já nos anos finais, correspondentes do sexto ao nono ano, a rede atingiu 4,1 em 2018, quando no ano de 2017 alcançou a marca de 3,6.

Já em relação ao IDEB - Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, o município atingiu maior crescimento nos últimos anos, chegando ao patamar de 4,9 nos Anos Iniciais e 4,1 nos Anos Finais. Até 2010, Paulista tinha IDEB de 2,9%.
Um dos investimentos mais importantes está acontecendo na formação dos profissionais da rede, com parcerias exitosas como a Qualiescola, da Jeep do Brasil, Fundação Lemann e o Itaú Social, cuja meta é formar os professores e qualificar o aprendizado, aumentando assim, o índice de aprendizado dos alunos.

Outros investimentos significativos foram feitos visando melhorar a educação na rede municipal. As unidades de ensino foram requalificadas e o cardápio da merenda foi unificado para todas as escolas, com capacitação das merendeiras e o acompanhamento de nutricionistas.
Podemos destacar os investimentos voltados para a formação dos estudantes do Ensino de Jovens e Adultos (EJA). Através do Projeto Horizonte em parceria com o Senai, cerca de 700 estudantes foram beneficiados com cursos profissionalizantes, como fabricação de pizzas, fabricação de produtos de limpeza, customização de peças do vestuário, fabricação de doces e salgados
De acordo com o secretário de Educação Carlos Junior, o ensino público do Paulista, no próximo ano, vai contar com mais 350 novas vagas. “A nossa meta é inaugurar no início de 2020 mais uma creche e a primeira escola municipal em tempo integral, a Dom Helder Câmara, na Avenida E, em Maranguape II. Além destas novas vagas, ainda serão ampliadas o número de salas de aulas em algumas escolas”, enfatizou.
Vale destacar as ações estratégicas que foram implantadas nas escolas municipais como os programas Cuidar Primeira Infância, o Olhar Paulista, o Propaz, o Escola da Família, o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (PROERD), além da Secretaria Interativa, programa que proporciona a aproximação dos pais com o dia-a-dia de alunos e professores, uma vivência dentro das escolas. 

Nenhum comentário