Header Ads

Seminário vai enriquecer a Cultura de Paz com a Justiça Restaurativa

A Secretaria de Políticas de Prevenção à Violência e às Drogas promove, nesta sexta-feira (dia 13), o Seminário Pernambuco pela Prevenção – Justiça Restaurativa para uma Cultura de Paz. O evento vai reunir alguns dos principais especialistas em Justiça Restaurativa no Estado e tratar como esse modelo pode fortalecer a construção da Cultura de Paz. O seminário será no Teatro da Ribeira, no Centro de Convenções de Pernambuco, com experiências práticas e conceitos da Justiça Restaurativa e sua relação com a Cultura de Paz.
As inscrições para o seminário estão abertas, são gratuitas e podem ser feitas com indicação pelo site da Secretaria de Políticas de Prevenção à Violência e às Drogas (www.prevencao.pe.gov.br) , ou diretamente pelo endereço https://forms.gle/2pJLPAKYDB9n9qfb8. O seminário é uma oportunidade para quem quer conhecer um paradigma que busca a reparação através da escuta atenta e outros princípios que serão abordados no evento.
O secretário de Políticas de Prevenção à Violência e às Drogas, Cloves Benevides, vê na Justiça Restaurativa um processo que pode aumentar as qualificações dos profissionais envolvidos com o programa Pernambuco pela Prevenção. “A Justiça Restaurativa é um processo no qual os princípios de escuta, diálogo, respeito, compreensão e cooperação são trabalhados. Conhecê-los e utilizá-los em benefício da mediação de conflitos e da consolidação da cultura de paz podem enriquecer nosso trabalho de prevenção à violência”, comenta o secretário.
O professor de ética e direitos humanos da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Marcelo Pelizzoli está entre os primeiros a tratar de Justiça Restaurativa em Pernambuco, com o Espaço de Diálogo e Restauração (EDR). Ele classifica a Justiça Restaurativa como um padrão capaz de permitir uma compreensão profunda das relações, condutas e conflitos daqueles que procuraram por Justiça. “A Justiça Restaurativa é uma Justiça mais concreta”, resume.
O professor Marcelo Pelizzoli afirma que as práticas restaurativas são hábeis na recomposição da Justiça inspirada em práticas comunitárias, em sabedorias de vida e de cultura de paz. Com o seminário, ele vai aproximar o modelo da Justiça Restaurativa da rede de Cultura de Paz utilizada pela Secretaria de Políticas de Prevenção à Violência e às Drogas.
O Seminário Pernambuco pela Prevenção – Justiça Restaurativa para uma Cultura de Paz será um evento que apresentará para o debate, princípios e funções da Justiça Restaurativa. A manhã da sexta-feira (dia 13) será dedicada à abertura formal do evento, seguida da primeira mesa: Paradigma, Rede e Territórios Restaurativos, com o professor Marcelo Pelizzoli. A mesa será coordenada pela secretária executiva de Articulação e Prevenção Social ao Crime, Mila Aguiar, com o professor Arthur Stamford como debatedor.
Experiência de promoção da Cultura de Paz Restaurativa será o tema da mesa a ser apresentada, à tarde, com o professor Carlos Tomaz, a psicóloga da vara da Infância do Tribunal de Justiça Daniele Sátiro, o diretor da ONG Neimfa do Coque, Sidney Rocha, e a aplicação da Justiça Restaurativa na Funase, por Marcela Mariz.
A Secretaria de Políticas de Prevenção à Violência e às Drogas tem, entre as suas estratégias de ação, promovido eventos com a participação de pesquisadores, estudiosos e autoridades no campo da prevenção à violência, no decorrer de 2019. O primeiro evento foi o Simpósio sobre Prevenção à Violência – do Conceito à Prática, realizado em setembro. O seminário previsto para esta sexta-feira (dia 13) trará mais informações e ideias para fortalecer os mecanismos sociais que buscam a cultura de paz na sociedade.

Nenhum comentário