Header Ads

Luedji Luna, Mestre Anderson Miguel, Orquestra Malassombro e Pérolas Negras são atrações do Palco Frei Caneca

Pelo segundo ano consecutivo, a rádio pública do Recife promove sua prévia carnavalesca no coração da cidade. No dia 16, domingo, o Palco Frei Caneca recebe as apresentações do projeto Pérolas Negras, Orquestra Malassombro, Mestre Anderson Miguel e a dupla Luedji Luna e DJ Nyack. Os shows ocorrem no palco armado na Praça do Arsenal, Bairro do Recife, às 18h. Mais cedo, a partir das 14h, o Bloco Pen Drive da Madrugada se concentra na Praça da Independência (conhecida como Praça do Diário), e sai em cortejo às 16h.
Essa é quinta vez em que a Frei Caneca monta um palco pra chamar de seu. Além do Carnaval do Recife 2019, a rádio abrigou shows em duas edições do REC’n’Play e no aniversário da emissora, em junho do ano passado.
Ratificando o compromisso da Prefeitura no Carnaval de 2020 ao destacar o protagonismo feminino, o projeto Pérolas Negras é uma roda comandada por Leyde do Banjo, acompanhada por seu grupo, ‘As Mari's do Samba’. Quem dará as boas vindas ao grupo no palco será a Roquestra Rockfônica, que irá apresentar três canções de frevo autorais.
Inédito, o show Pérolas Negras inova ao reunir, pela primeira vez apenas mulheres no palco, tocando e cantando sambas autorais e bastiões do mais brasileiro dos ritmos. O protagonismo será todo delas. Em palco, Leyde receberá as convidadas especiais Maria Pagodinho e Camila Yasmine - representantes, respectivamente, da antiga e da nova geração do samba.
Na apresentação, Maria Pagodinho e Camila Yasmine irão celebrar a sonoridade afro oriunda do recôncavo baiano com clássicos de Jovelina Pérola Negra, Ivone Lara e Beth Carvalho, entre outras.  A petrolinense Camila desembarca pela primeira vez no Carnaval do Recife e apresenta duas canções de autoria própria do repertório de ‘Ribeirinha’, seu primeiro CD e que traz no seu DNA o samba de Veio da Ilha de Massangano, no Rio São Francisco. No set list, ela irá apresentar ao público as canções ‘Joanas Marias Terezas’ e ‘Samba não mata ninguém’.
A Orquestra Malassombro é uma das boas e bem-vindas revelações da cena musical pernambucana. Comandada pelo bandolista e compositor Rafael Marques, o grupo trabalha basicamente com frevo de bloco autoral – mas abre espaço para outros ritmos da folia. O nome do conjunto é inspirado nas lendas urbanas do Recife, como a Noiva Morta, a Perna Cabeluda, a Emparedada, o Papa-Figo, o Boca de Ouro, entre outras, que serviram de inspiração para vários escritores, como Gilberto Freire. A Malassombro é composta por 21 músicos, entre instrumentistas de cordas, sopros e percussão, e um coro de vozes femininas e masculinas, o que difere um pouco do coro tradicional das orquestras de pau e corda e blocos líricos, composta por coros de vozes exclusivamente femininas.
Ele ainda não chegou aos 30 anos, mas já carrega no nome a marca da autoridade de quem é respeitado por suas vivências e conhecimentos. Oriundo da Zona da Marta Norte de Pernambuco, onde cresceu e se desenvolveu em meio à tradição dos maracatus de baque solto, Mestre Anderson Miguel tornou-se um dos destaques do Maracatu Águia Misteriosa. Em seu terceiro álbum, “Sonorosa” (2018), produzido por Siba e João Noronha, Anderson renova a tradição do maracatu rural e da ciranda, com sutis pitadas de guitarra e baixo elétrico.
Luedji Luna e DJ Nyack apresentam EP “Mundo”
A cantora e compositora baiana Luedji Luna e o DJ paulista Nyack apresentam-se juntos, no Palco Frei Caneca. Os dois lançaram, em maio de 2019, o EP "Mundo", cujos passos iniciais começaram quando Nyack remixou a canção "Banho de folhas" - presente no álbum de estreia de Luna, "Um corpo no mundo", de 2017. Filha de um casal de militantes do movimento negro de Salvador, ela veste suas letras repletas de temas sociais com ritmos africanos, samba, baianidades e jazz. Já Fernando Carmo, o DJ Nyack, gosta de construir suas produções unindo o rap a sons brasileiros como samba, samba-rock, bossa nova, além do soul, funk e acid-jazz. Os rappers Zudizilla e Stefanie, que participaram como do EP "Mundo", sobem ao palco como convidados de Luedji e Nyack .
Bloco Pen Drive da Madrugada
O Bloco Pen Drive da Madrugada surgiu inspirada em programa da Frei Caneca de mesmo nome, que vai ar no período pré-carnavalesco, desde 2017. Época em que a rádio ainda funcionava em período experimental.
A concentração acontece às 14h, na Praça da Independência (Praça do Diario), com saída às 16h, em direção ao Palco Frei Caneca, na Praça do Arsenal, Bairro do Recife.
Serviço - Palco Frei Caneca
Praça do Arsenal – Bairro do Recife
Dia 16 de fevereiro, domingo

Bloco Pen Drive da Madrugada
Concentração 14h, saída às 16h, com cortejo em direção à Praça do Arsenal.

Shows
Orquestra Malassombro - 18h

Mestre Anderson Miguel - 19h

Luedji Luna e DJ Nyack - 20h

Pérolas Negras – 21h30

Nenhum comentário