Header Ads

Consultas precoces ao geriatra podem melhorar qualidade de vida na terceira idade


A indicação da geriatria, ao contrário do que muita gente pensa, é que o paciente já tenha consultas com esse especialista a partir dos 40 anos. A explicação da geriatra Paula Ferraz, da Rede de Saúde de Olinda, é que a medicina trabalha de forma preventiva e, quanto mais cedo esse médico fizer parte da agenda, melhor a qualidade de vida nas décadas seguintes.

"A ideia da medicina preventiva é que, iniciando as consultas ao geriatra a partir dos 40 anos a pessoa pode chegar aos 60 extremamente bem e aos 80 anos muito bem. O que nós fazemos é potencializar o envelhecimento saudável", enfatiza

O geriatra funciona como um gerenciador de cuidados, pois tem uma visão mais ampla do paciente a partir dos 60 anos. Essa visão sistêmica necessita do apoio de outros especialistas, como neurologista, fisioterapeuta, oncologista, etc. "Cada um cuida de uma parte e o geriatra tem uma visão mais ampla, além do contato com a família", pontuou.

Em tempos de pandemia, com as limitações de contato com esse público, considerado de risco para a Covid-19, a geriatra explica que a telemedicina foi amplamente adotada, pois o isolamento foi gatilho para outros problemas.

"Muitos tiveram sintomas depressivos e ansiosos. É um público que terminou sendo mais vulnerável tanto direta quanto indiretamente. Eles precisam de cuidado contínuo e os que estavam com Covid-19 e se curaram precisaram de mais cuidado, pois precisam de um suporte pós-alta", explicou.

A Rede de Olinda dispõe de atendimento com geriatra no Núcleo de Fisioterapia de Ouro Preto às segundas-feiras. Mais informações no telefone 3429-5902. Os pacientes considerados prioritários são aqueles da faixa etária a partir dos 80 anos ou acima de 65 portadores de doenças crônicas.

Nenhum comentário