Header Ads

Prefeitura do Recife monta postos fixos de vacinação antirrábica no Centro e na Zona Norte do Recife


 A Prefeitura do Recife iniciou, neste sábado (24), a Campanha de Vacinação Antirrábica Animal. A imunização porta a porta de cães e gatos começou por pontos estratégicos dos bairros da Boa Vista e da Encruzilhada, ambos integrantes dos Distritos Sanitários (DS) 1 e 2, respectivamente. Quem mora nessas áreas e não foi visitado pelas equipes da Vigilância Ambiental do Recife pode levar seus pets aos postos fixos de vacinação que serão montados pela Secretaria de Saúde do Recife (Sesau) nesses dois distritos que incluem alguns bairros da Zona Norte e do Centro do Recife.

 

De segunda (26) a sexta-feira (30), das 8h às 17h, moradores dos distritos 1 e 2 podem levar seus cães e gatos até os 16 pontos que ficarão montados nos bairros de Santo Amaro, Joana Bezerra, Coelhos, Campo Grande, Arruda, Encruzilhada, Água Fria, Dois Unidos, entre outros. Moradores de outras áreas devem aguardar a campanha chegar ao seu distrito sanitário. A relação com os endereços pode ser acessada no site da Prefeitura do Recife. A Gerência de Vigilância Ambiental do Recife recebeu, inicialmente, 150 mil doses da vacina antirrábica para os cachorros e gatos da capital pernambucana. Moradores de outros municípios devem procurar as Secretarias de Saúde de suas cidades.

 

No primeiro dia da Campanha de Vacinação Antirrábica Animal, 125 agentes de saúde ambiental e controle de endemias (asaces) e 60 voluntários percorreram ruas da Encruzilhada e da Boa Vista nas quais já houve registros de ocorrências de raiva animal. “Estabelecemos um raio de ação e fazemos as visitas de casa em casa, sempre aos sábados. Na semana posterior, elegemos pontos fixos de vacinação tomando cuidado para evitar aglomeração de pessoas, devido à pandemia da covid-19”, explica Jurandir Almeida, gerente de Vigilância Ambiental e Controle de Zoonoses do Recife.

 

Josirene de Melo Castro, 76 anos, moradora do bairro da Encruzilhada, tem quatro gatos. Apesar de diferentes idades e personalidades, todos eles foram batizados com o mesmo nome: Bebê. Os bebês de dona Josirene receberam, em casa, proteção contra a raiva, neste primeiro sábado de campanha de vacinação antirrábica. "Essa campanha é uma bênção porque, às vezes, a pessoa não pode ir até o local de vacinação. Eu estava preocupada com meus gatinhos porque nenhum deles era vacinado. Agradeço de todo coração".

 

PRÓXIMA ETAPA – A vacinação porta a porta acontecerá de 15 em 15 dias, sempre aos sábados, até o dia 05 de dezembro. Os locais são escolhidos de acordo com a ocorrência de casos de raiva animal, nos últimos anos. Mais de 1.200 profissionais e voluntários participam do porta a porta e da imunização nos postos fixos. Após encerrar a primeira semana de vacinação antirrábica, a próxima rodada de vacinações de cães e gatos vai ocorrer no dia 07 de novembro, com imunização de casa em casa em pontos estratégicos dos distritos sanitários 3 e 7. 


Na semana seguinte, de 9 a 13 de novembro, serão instalados postos fixos de vacinação nos dois distritos, que incluem bairros como Aflitos, Graças, Tamarineira, Casa Amarela, Casa Forte, Derby, Espinheiro, Alto José do Pinho, Guabiraba, Macaxeira, Morro da Conceição, Nova Descoberta, Vasco da Gama, entre outros. Os endereços serão divulgados na semana anterior a cada ação. Depois ainda será feita a imunização dos animais das Zonas Oeste e Sul do Recife.

 

RAIVA - A raiva é uma zoonose (doença que pode ser transmitida de animais para seres humanos) grave, que afeta o sistema nervoso central e mata em quase 100% dos casos, tanto as pessoas quanto os animais. A doença viral e infecciosa pode ser transmitida pela penetração do vírus contido na saliva do animal infectado, principalmente pela mordida, lambida ou arranhão. Os cachorros com raiva costumam ficar agressivos ou tristonhos, com salivação excessiva, dificuldade para engolir, latido rouco e paralisia das patas traseiras.

 

A campanha de vacinação antirrábica é garantida pelo SUS porque o objetivo é atingir o ciclo humano. Os animais precisam se imunizar todo ano para garantir a proteção deles e, consequentemente, da população humana. No Recife, 2017 foi o último ano em que foram registrados casos de raiva em um gato e um humano. Em 2018 e 2019, apenas quatro ocorrências foram detectadas, em morcegos. Em 2019, foram vacinados mais de 150 mil animais.

Nenhum comentário