Header Ads

Educação de Olinda faz capacitação para modelo híbrido de ensino


Mais de 1.300 servidores da Secretaria de Educação, Esportes e Juventude de Olinda, entre professores, gestores, equipe técnica e pedagógica da Rede de Ensino iniciaram o curso Ensino Híbrido na Prática, oferecido através da Sincroniza Educação em parceria com a Secretaria Executiva de Programas e Políticas Educacionais. Essa é uma das principais etapas na preparação do Município para o retorno das aulas nas escolas.

O objetivo do curso é auxiliar o professor a ter ferramentas para abrir o horizonte no novo caminho da personalização do ensino, tendo a tecnologia como aliada. O ensino híbrido, como o nome indica, é um modelo que conecta aulas presenciais e remotas. Essa modalidade de ensino já era discutida há um tempo, mas por representar uma mudança radical na forma de escolarizar, levaria anos para ser implementada no Brasil, pois não era permitido na educação básica brasileira.

Nos EUA, um estudo feito no estado de Minnesota em 2014 revelou que é possível reduzir em até dois terços o tempo dos alunos em salas de aula – sem haver prejuízos ao ensino. No entanto, esse processo foi acelerado pela pandemia, se tornando uma realidade e uma alternativa para a retomada.

O curso terá duração de 6 semanas, com 30h para a equipe de gestores escolares e 20h para os professores que atuam na Pré-Escola, nos Anos Iniciais e Anos Finais.

Dividido em 10 módulos, a formação e aperfeiçoamento dos professores consistirá em 2 trilhas auto instrucionais, também destinadas aos gestores. O foco será prático, de forma que os participantes planejem seu trabalho na escola enquanto estudam.

A trilha para gestores inclui os conteúdos destinados aos docentes, complementada com materiais específicos para que esses profissionais possam gerir e acompanhar o processo de implementação dessa abordagem pedagógica.

Quase seis meses sem frequentar salas de aula e desde o início do período de quarentena, muitas ações foram conduzidas pela Secretaria de Educação de Olinda, através da Secretaria Executiva de Programa e Políticas Educacionais para que alunos não fossem prejudicados, academicamente, pelo distanciamento social. A Rede Municipal de Ensino busca alternativas como aulas online, plataformas digitais, materiais impressos e aplicativos, professores dando aula por redes sociais e muito mais. "Tudo isso é válido quando o que se busca é o aprendizado em período de pandemia", afirma o Secretário Municipal de Educação, Esportes e Juventude, Paulo Roberto Souza Silva. Olinda conta com 74 unidades de ensino e 25 mil estudantes matriculados.

Nenhum comentário