Header Ads

Programa de Reabilitação Pós-Alta Covid-19 de Olinda atendeu mais de 50 pessoas


 Desde o mês de junho, quando foi lançado, até o final de setembro, o Programa de Reabilitação Pós-Alta Covid-19 oferecido pela Secretaria de Saúde de Olinda já atendeu 51 pessoas, incluindo casos leves, moderados e graves. A equipe multidiscplinar, ligada à Rede de Reabilitação, possui 30 pessoas, entre profissionais e estagiários, que atendem nos dois núcleos de fisioterapia do Município (Ouro Preto e Águas Compridas), além do Centro de Reabilitação, no Bairro Novo.


De acordo com a diretora da Rede de Reabilitação, Rosely Chaves, 82 pessoas fizeram cadastro no site procurando atendimento. A triagem começa no portal fisioterapia.olinda.pe.gov.br. Lá é preenchido um cadastro e o paciente informa seu grau de complexidade. "Normalmente, o caso grave é de quem foi para a UTI, o moderado é o que foi internado mas não precisou de UTI e o leve de quem fez o tratamento em casa", explica.

Depois do cadastro, a assistência social entra em contato por telefone para uma nova triagem. A pessoa é encaminhada para fazer um teste na Policlínica Barros Barreto, no Carmo. A partir do resultado começa o encaminhamento para o profissional que vai fazer o atendimento.

Olinda presta o serviço com fisioterapeutas, psicólogos, nutricionistas, fonoaudiólogos, terapeuta ocupacional, pneumologista, infectologista e cardiologista.

"O tempo de tratamento é bem relativo, varia muito de um paciente para o outro. Tem gente que ganha alta após dez sessões. Outros, quando estamos prontos para dar alta, têm recaída. É preciso o restabelecimento de todo quadro para darmos uma alta mais respaldada", diz Rosely.

Os Núcleos de Fisioterapia de Águas Compridas e Ouro Preto funcionam de segunda a sexta em dois turnos: 8h às 12h e 14h às 17h. Os telefones para contato são 3431-6785, 3429-6055 ou 3429-5902. Já as Academias dos Bairros estão presentes em diversas localidades de Olinda.

Nenhum comentário