Header Ads

Joana Bezerra ganha nova rota ciclável, que interliga estações de ônibus e metrô à bicicleta


 Para garantir mais caminhos com segurança viária aos ciclistas, a Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano (Semoc) e da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) entrega, nesta quinta-feira (29), a Rota Cicloviária Joana Bezerra, que contempla as localidades dos Coelhos, Coque, Ilha Joana Bezerra, Ilha do Retiro e Madalena, com 4,5 km extensão. O equipamento permite a conexão entre esses bairros e a Zona 30 da Ilha do Leite, que, por sua vez, se conecta com outras ciclofaixas do centro da cidade. Ele também une vários pólos de interesse, como o Fórum Rodolfo Aureliano, a própria comunidade, e o Terminal de Integração Joana Bezerra, o que possibilita a intermodalidade de transportes.

Com essa rota, a cidade totaliza cerca de 57 km interligados entre o Centro e a Zona Norte do Recife. Atualmente, o Recife possui 140 km de malha cicloviária, entre ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas, o que representa um aumento de 480% desde 2013, quando havia 24 km. O novo equipamento seguirá o percurso da Rua dos Coelhos, Ponte Joaquim Cardoso, Avenida Beira Rio, Avenida Desembargador Guerra Barreto, Ponte Gregório Bezerra, Rua Doutor Joaquim dos Santos, Avenida Prefeito Lima de Castro, Praça da Bandeira, Rua Benfica, Avenida Desembargador Otílio Neiva, Avenida Agostinho Gomes, Avenida Central, Rua Urubici, Rua Ibiporã.

MUDANÇA DE CIRCULAÇÃO - Para viabilizar este projeto, a partir desta quinta-feira (29), será implantado um binário em frente ao Estádio Adelmar da Costa Carvalho (sede do Sport Clube do Recife). A Avenida Beira Rio passará a ser mão única em direção ao bairro Benfica, do trecho que vai da Rua Doutor Joaquim dos Santos até a Rua Benfica, enquanto a Rua Prefeito Lima de Castro e a Rua Joaquim dos Santos se tornará mão única no sentido Joana Bezerra. Ainda na Rua Hisbelo Campos, também será sentido único, havendo um disciplinamento de estacionamento nesta via.

A CTTU tem se empenhado para encontrar soluções eficazes e com baixo custo para garantir um trânsito cada vez melhor e mais seguro para todos. Desde  2013, já são mais de 150 modificações implantadas pela cidade, entre binários, disciplinamento de estacionamento, implantação de rotas cicláveis e outras mudanças de circulação.

RECONHECIMENTO - Em 2019 a malha cicloviária de Recife foi considerada, em estudo realizado pelo Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP-Brasil), como a quarta rede mais acessível à população dentre as 20 maiores cidades do país. O estudo mostra que mais de 24% da população da cidade consegue acessar uma rede cicloviária a menos de 300 m de sua residência. Este ano, a capital foi reconhecida como a mais conectada do Norte-Nordeste pelo Ranking Conected Smart Cities - 2020. A mesma instituição aponta que Recife está entre as 10 melhores do país na área de mobilidade e acessibilidade no ano de 2020.

Nenhum comentário